Projetos e pessoas extraordinárias que estão a mudar o mundo


Navigation Menu+

10 DICAS PARA COMEÇAR A SUA HORTA COM PRINCIPIOS DE PERMACULTURA

Written by Tom Chambers      Set 7, 2015

1443835_30277526

A Permacultura não tem apenas a ver com jardinagem, mas é um modo divertido, delicioso e amigo do ambiente de se iniciar nela. Aqui ficam algumas dicas para o ajudar a começar, e cada qual surge acompanhada de um conceito de Permacultura!

 

1. Pense grande, comece pequeno

Se nunca plantou nada, vai ganhar confiança ao ver as primeiras sementes germinarem. Pode começar com um vaso-janela ou um vaso normal – plantando alguns verduras e legumes e micro folhas de alface em duas semanas! A sua confiança irá crescer com as suas plantas, e a sua horta imperial irá expandir-se na mesma proporção.

                     

Conceito de Permacultura: Use soluções pequenas e lentas

 

2. Faça o seu próprio adubo

As plantas precisam de solo saudável, e um solo saudável precisa de ser nutrido. Por isso, nenhuma quantidade de adubo é demais para alimentar o seu solo. Pode fazer o seu próprio adubo a partir de restos de comida – há muitas maneiras de o fazer e pode consegui-lo num apartamento se o planear devidamente. O meu modo favorito é usar um minhocário (ver ‘minhocas e outros animais’).

                          

Conceito de Permacultura: Não produzir lixo

 

3. Pense antes de agir

Antes de iniciar toda uma série de projetos, desenhe-os mentalmente. Aqui estão duas coisas que não se arrependerá de ter em conta.

 

  • Do geral ao particular.

Já pensou na quantidade de sol que a sua horta recebe no verão e no inverno? Quão ventosa é? Quão húmida é? Onde estão os melhores solos? Que tipo de solo tem (ácido ou alcalino)? Quem está a usar a terra em redor? Esta informação irá ajudá-lo a maximizar recursos úteis (como o sol ou a água retida) e a considerar o que pode fazer contra influências negativas (como demasiado vento, poluição automóvel, ou pessoas que possam pisar as suas plantas). Munido destes dados, tomará decisões mais inteligentes sobre o que plantar em cada sítio.

                                  

Conceito de Permacultura: Análise sumária

 

  • Cada coisa no seu lugar.

Desenhe o seu espaço de modo a que as coisas que visita com mais frequência sejam as mais próximas de onde vive. Não esconda as suas culturas detrás dos ornamentos, ou nunca as verá e negligenciá-las-á. Mantenha-as à vista e embeleze-as!

                                  

Conceito de Permacultura: Localização para uma maior eficiência energética

 

4. Conheça as suas ervas – poderão ser comestíveis!

Muitas ervas não são indesejáveis de todo; são, sim, plantas muito úteis que alimentam a vida selvagem, que nos alimentam, e melhoram o nosso solo. E o melhor de tudo: crescem sozinhas e só temos de as arrancar! Este elenco inclui urtigas (aqueça-as antes de as comer), amor-de-hortelão (um tónico herbáceo), dentes-de-leão, chicória, banana-da-terra e muitas mais! Mas conheça as suas ervas, podem NÃO ser comestíveis!

 

Conceito de Permacultura: O problema é a solução

 

5. Plante perenes

Nos anos 70, os fundadores da Permacultura começaram por pensar em como seria a agricultura sustentável (uma ‘agricultura permanente’), e decidiram que isso implicaria uma substituição ampla anual do cultivo de grãos por culturas perenes. As culturas perenes resistem 3 ou mais anos, por isso, ao contrário das anuais, não precisam de ser semeadas e nutridas todos os anos.

Muitas perenes resistem tanto tempo que lhe parecerão eternas, fortalecendo-se quase sem a sua ajuda. Nós, permacultores, gostamos de enfatizar as perenes porque somos preguiçosos, e porque, ano após ano, elas fornecem habitat para a vida selvagem e melhoram o solo.

Comece com ervas aromáticas como o rosmaninho, o tomilho e a salva: são caras nas lojas, mas pode produzi-las em abundância e elas são simplesmente o melhor da vida, dando vida à sua cozinha e operando uma mudança na sua saúde.

Plante algumas árvores! O mundo precisa de mais árvores para estabilizar o clima e criar chuva e oxigénio! E mais do que isso, a sua fruta e as suas árvores de fruto de casca rija dar-lhe-ão as melhores colheitas a cada ano, mesmo que se esqueça de as vigiar. Até nas varandas em Lisboa as pessoas costumam cultivar os seus limoeiros em vasos.

                                              

Conceito de Permacultura: Agricultura permanente – Perma-cultura

 

6. Seja orgânico

Nada de pesticidas nem herbicidas ou fertilizantes sintéticos – é tudo desnecessário e só causa problemas de saúde ao planeta e a nós. Trabalhe com a natureza e desfrute dela. Se começar com uma horta orgânica, jamais chegará a perceber por que é que outros andam a pulverizar a morte por toda a parte.

 

Conceito de Permacultura: Cuidar da Terra e das pessoas

 

7. Apoie a vida selvagem

Partilhamos o planeta com milhões de outros seres, mas rapidamente os aniquilamos. Deixe uma porção de terra para que a natureza cumpra o seu dever, ou se plantar numa varanda ou num vaso-janela, plante algumas flores selvagens para atrair os insetos polinizadores e possivelmente aliados naturais que se irão alimentar das suas pragas. Se tiver espaço, pense num lago de anfíbios e libélulas (ótimos aliados das hortas). Não é uma coisa agradável de se fazer, mas irá apreciar o espetáculo da natureza acima de tudo.

                                   Conceito de Permacultura: Zona 5 para a natureza

 

8. Minhocas e outros animais

Quando se sentir confiante com o seu sistema vegetal, pode considerar introduzir nele alguns animais. As primeiras criaturas a ter em conta são mini criaturas: as minhocas! Pode ter um minhocário, ou ‘hotel de minhocas’, alimentando-as com os melhores restos de vegetais. Elas não só os comem e o transformam num adubo de excelência, como também lhe fornecerão uma reserva constante de urina que poderá diluir e usar como fertilizante para as plantas. Verá com uma imensa surpresa o quão vai apreciar urina de minhoca enquanto fertilizante.        

As galinhas são provavelmente a sua seguinte opção (para ovos, ou carne, se não for vegetariano). Pesquise sobre os animais da sua preferência e irá descobrir que se poderá socorrer do seu comportamento natural para o ajudar na horta. Por exemplo, as galinhas gostam de raspar e debicar o solo – pode atrai-las para as áreas de cultivo onde não tem nada plantado e elas irão estrumar e alisar o solo e cavam as pragas de insetos. Elas irão ainda comer muitos dos seus restos, inclusive carne.

Mas tenha animais somente se puder ir ao encontro das suas necessidades essenciais a uma vida genuinamente digna.

Se a hipótese de incluir animais domésticos não lhe agrada, pode no entanto gostar da companhia dos animais que visitam a sua horta. Poderá gostar de ter pássaros, insetos como borboletas, abelhas (outra opção para fazer criação) e moscas-das-flores, répteis, anfíbios e muitos outros! Como disse Bill Mollison, ‘tudo pode ser cultivado’, e muitos deles contribuem para os seus esforços comendo parasitas, reciclando nutrientes (através dos excrementos) e por aí fora. Mas afaste os pombos dos seus repolhos!

                                   

Conceito de Permacultura: ‘Tudo pode ser cultivado’ 

 

9. Use a água de forma inteligente

A água é um bem preciso que deve ser usado de forma sensata. Além disso, regar as suas plantas manualmente leva tempo (mas também pode ser uma boa terapia!). Aqui ficam algumas dicas para usar a água de um modo responsável.

Armazene a água da chuva: Poupe na conta da água e proteja o seu solo do cloro, colhendo água da chuva. Há muitas maneiras de o fazer, mas se tiver uma horta em casa, pode começar com um algeroz ou um tanque de água. Se se quer mesmo dedicar a isto, em poucos anos estará a planear construir canais ou piscinas naturais!  

Regue com sensatez: Cultivar as plantas de vaso em sistemas de drenagem onde tiver um reservatório de água num vaso separado daquele em que a planta está inserida – com um dreno (de solo, ou corda) através do qual a água pode penetrar no solo na proporção de que as plantas precisam. Demora umas horas a encher, mas assegura-lhe que as plantas são regadas e assim pode deixá-las sossegadas, exceto quando tiver de verificar os níveis do reservatório. 

Se tem uma horta, deve considerar um sistema de irrigação gota-a-gota através das sementeiras. A irrigação gota-a-gota faz com que – em vez de um grande jorro de água, a mangueira tenha pequenos buracos que irá derramar mesmo junto às suas plantas, e elas gotejam devagar, poupando imensa água. Também pode usar um relógio, por exemplo à noite, para que saiba quanta água está a gastar, e que a está a gastar nas horas mais frias do dia sem a perder por evaporação.

 

Conceito de Permacultura: Recolha e armazene energia (e água!)

 

10. Crescer debaixo do sol

A Permacultura ensina-me que, tal como tudo o que é verde na natureza, temos de plantar na direção do sol. Como seriam as nossas vidas, se não crescêssemos sob algo brilhante e bom? Definharíamos e adoeceríamos. Persiga os seus sonhos como fonte de energia.

Quando se tratar de apostar na Permacultura, descobrirá o momento certo para sintonizar a sua casa ao seu jardim – e aí estará mesmo a fazer permacultura e a começar a pensar de forma sistémica. Pode captar água do telhado? Pode reaproveitar a água suja do banho ou da cozinha na horta? E os nutrientes dos seus excrementos? Pode usar um vaso sanitário de compostagem para alimentar as suas árvores? Em breve, estar-se-á a perguntar como adquirir e poupar energia para a sua casa; a pensar em calafetagem, paneis solares e fornos de pedra! Assim que a Permacultura o conquistar, o seu modo de vida jamais será o mesmo.

Mudará para melhor.

 

Conceito de Permacultura: Integrar em vez de segregar

 

E para terminar em beleza, deixamos-lhe uma online class dada por Tom Chambers de introdução à Permacultura.

VEJA TAMBÉM

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

IM Magazine reserves the right to approve all comments.
Ofensive comments will not be accepted.