Projetos e pessoas extraordinárias que estão a mudar o mundo


Navigation Menu+

Rodrigo Baggio Barreto

Nov 7, 2013 by

Rodrigo

Rodrigo Baggio, 44 anos, é um dos mais reconhecidos e respeitados empreendedores sociais em todo o mundo. Pioneiro na área da inclusão social na América Latina, em 1995 fundou o CDI (Center for Digital Inclusion), a primeira organização sem fins lucrativos criada com o objetivo de combater a exclusão e o fosso nas tecnologias da informação e comunicação na região. Baggio é também um membro das quatro mais reconhecidas organizações de suporte a empreendedores sociais: Avina, Ashoka, the Schwab Foundation, e a Skoll Foundation. Em 2003, Rodrigo Baggio foi galardoado com o grau doutor honoris causa de Humane Letters pela DePaul University, de Chicago.

Baggio é reconhecido no seu país e internacionalmente pelos seus projetos pioneiros e pela sua visão. O The World Economics Forum reconheceu-o como um dos ‘100 Líderes Globais do Amanhã’ e a Time nomeou-o um dos líderes da América Latina que farão a diferença no terceiro milénio, selecionando-o para a campanha ‘Local Heroes’. Em 2006 foi apontado pela CNN, Time e a Fortune como uma das ‘Principais Vozes’ no desenvolvimento económico, a par do vencedor do Nobel da Paz, Muhammad Yunus.

Rodrigo Baggio recebeu um Certificado de Reconhecimento da Clinton Global Initiative e, recentemente, foi convidado a fazer parte do Conselho de Estratégia da Nova Aliança Global das Nações Unidas para o ICT e o Desenvolvimento. Juntamente com o CDI, ganhou já mais de 60 prémios nacionais e internacionais de proeminentes organizações como a Unicef, Unesco, o Technology Museum, a Time, Fortune, o Fórum Económico Internacional e a Fundação Abrinq do Brasil.

A sua busca pela mudança social começou quando tinha apenas 12 anos, conduzido pelos seus dois interesses principais: trabalho voluntário com crianças que viviam nas ruas do Rio de Janeiro e computadores, que se tornaram, mais tarde, a sua escolha profissional. Autodidata, Baggio começou a sua empresa de consultoria tecnológica em 1990 e deu aulas de informática em várias escolas brasileiras. Baggio trabalhou também como especialista em inteligência artificial (na Accenture), e como manager do programa Reinventando a Educação (da IBM Brasil). No entanto, não se sentindo completamente realizado com a sua carreira, aos 26 anos, Rodrigo Baggio perseguiu o seu interesse pela tecnologia nas comunidades necessitadas com as quais ele já havia trabalhado em criança. A sua ideia era clara: alcançar uma maior inclusão social, através da inclusão digital. Desta forma, fundou a ‘Informática para Todos’, a primeira campanha Brasileira para a doação de computadores. Pouco depois disso, em 1995, Baggio abriu a primeira Escola de Tecnologias da Informação e Direitos Cívicos, em Dona Marta, uma favela do Rio de Janeiro. Consequentemente, fundou o CDI para ajudar a administração e o financiamento da escola. Nos 18 anos que se seguiram, Rodrigo Baggio tem contribuído para melhorar e acentuar a eficiência do CDI e para a sua expansão com objetivo de superar os 780 Sites de Inclusão do CDI em 12 países.

SEE HERE THE BEST MOMENTS OF OUR INTERVIEWEE

And be inspired by solutions, visions, ideas, insights, experiences, feelings and wonderful stories.